Processando...

10 regras de Sam Walton para construir um negócio

Dicas valiosas do fundador da maior rede de varejo do mundo, a Wal-Mart.
Sam Walton 11/01/2018

São regras bastante comuns, pode-se dizer que são até mesmo simplistas. O difícil, o verdadeiro desafio, é imaginar constantemente maneiras de executá-las. Você não pode simplesmente continuar fazendo o que deu certo uma vez, porque tudo à sua volta está sempre mudando. Para ter sucesso, é preciso estar à frente dessa mudança.

REGRA No 1: DEDIQUE-SE ao seu negócio. Acredite nele mais do que qualquer outra pessoa. Creio ter superado cada uma de minhas deficiências pessoais pela simples paixão pelo meu trabalho. Não sei se você nasceu com essa paixão, ou se pode aprendê-la. Mas sei que precisa dela. Se gosta do seu trabalho, você se dedicará a ele todos os dias, tentando fazê-lo da melhor maneira, e dentro em pouco todos à sua volta pegarão essa paixão de você – como uma doença.

REGRA No 2: DIVIDA os seus lucros com os seus associados, e trate-os como sócios. Por sua vez, eles o tratarão como sócio, e juntos vocês terão um desempenho muito superior às maiores expectativas. Continue sendo uma empresa e conserve o controle se quiser, mas comporte-se como um líder numa sociedade. Estimule os seus associados a terem participação na companhia. Ofereça ações com descontos e ofereça-as quando eles se aposentarem. Foi a melhor coisa que fizemos.

REGRA No 3: MOTIVE seus associados. Dinheiro e propriedade apenas não bastam. Constantemente, dia a dia, pense em maneiras novas e mais interessantes de motivar e desafiar os seus associados. Fixe metas elevadas, estimule a competição, e registre o desempenho em pontos. Faça apostas com prêmios extravagantes. Se isso perder a novidade, faça combinações; promova a troca de funções entre diretores para manter o desafio. Mantenha todos em suspense quanto à sua próxima idéia. Não se tome muito previsível.

REGRA No 4: COMUNIQUE tudo o que for possível aos seus associados. Quanto mais eles souberem, mais compreenderão. Quanto mais compreenderem, mais se interessarão. Quando se interessarem, não vão parar. Se você não confiar nos seus auxiliares e deixar que saibam o que está acontecendo, eles sentirão que você não os considera realmente como sócios. Informação é poder, e o ganho que você tem em dar poder aos seus associados mais do que compensa o risco de que essas informações cheguem aos seus concorrentes.

REGRA No 5: APRECIE tudo o que seus associados fizerem pelo negócio. O cheque de pagamento e a opção para a compra de ações compram um tipo de lealdade. Mas todos nós gostamos de saber o quanto alguém aprecia o que fazemos por eles. Gostamos de ouvir isso com freqüência, em especial quando fizemos alguma coisa de que realmente nos orgulhamos. Nada substitui perfeitamente umas poucas palavras de elogio, bem escolhidas, sinceras e oportunas. Elas não custam absolutamente nada – e valem uma fortuna.

REGRA No 6: COMEMORE No seu sucesso. Veja com bom humor os seus fracassos. Não se leve muito a sério. Relaxe, e todos à sua volta relaxarão. Divirta-se. Mostre entusiasmo – sempre. Quando tudo mais falhar, ponha uma fantasia e cante uma canção boba. Faça com que todos cantem com você. Não dance a hula em Wall Street, eu já fiz isso. Pense num número que seja seu. Tudo isso é mais importante, e mais engraçado, do que você pensa, e realmente engana a concorrência. “Por que vamos levar a sério aqueles malucos do Wal-Mart?”

REGRANo 7:OUÇA todo sem sua companhia. E imagine formas de fazer com que falem. As pessoas na linha de frente – as que falam com o cliente – são as únicas que realmente sabem o que está acontecendo ali.Émelhor descobrir o que elas sabem. Qualidade total é isso. Para delegar responsabilidades em sua organização, e fazer com que boas idéias fermentem junto com as responsabilidades, você tem de ouvir o que os seus associados estão tentando dizer.

REGRA No 8: SUPERE as expectativas dos seus clientes. Se o fizer, eles voltarão sempre. Dê-lhes o que querem – e umpouco mais. Faça-os sentir que você os aprecia. Procure aproveitar-se de todos os seus erros e não apresente justificativas – peça desculpas. Assuma tudo o que faz. As duas palavras mais importantes que já escrevi estavam naquela primeira tabuleta do Wal-Mart: “Satisfação Garantida”. Elas continuam ali, e fazem toda uma diferença.

REGRA No 9: CONTROLE as suas despesas melhor do que a sua concorrência. É aí que você pode encontrar sempre a vantagem competitiva. Durante 25 anos de atividades – muito antes que o Wal-Mart fosse conhecido como a maior companhia de varejo do país – nós éramos os primeiros do ramo na menor proporção entre despesas e vendas. Você pode cometer muitos erros e recuperar-se, se tiver uma empresa eficiente. Ou pode ser brilhante e fechar as portas, se for muito ineficiente.

REGRA No 10: NADE contra a correnteza. Ande no caminho inverso. Não leve em conta a sabedoria convencional. Se todos estão fazendo de um jeito, há uma boa possibilidade de que você encontre o seu espaço se fizer exatamente o oposto. Mas esteja preparado para ser condenado por muita gente, que lhe dirá que está no caminho errado. Acho que em toda a minha vida o que ouvi com mais freqüência foi: uma cidade com menos de 50 mil habitantes não pode manter uma loja de ofertas por muito tempo.

Fonte: Livro "Sam Walton: Made in America", páginas 217-219.

Curtiu? Convidamos você para conhecer a história do empreendedor e da rede varejista no livro Sam Walton: Made in America.