Processando...
 

Saiu na Mídia

  • A Folha do Bosque (19/11/18)

Conduta Ética e Sustentabilidade Empresarial

Autor:  Marcia Cristina Gonçalves de Souza

Categoria: Autoria Nacional

Edição: 1ª Edição

Número de páginas: 208

ISBN: 978-85-508-0322-7

Por: R$58,00

Sobre o Livro

A falta de respeito aos valores éticos tem provocado prejuízos morais e financeiros de toda ordem. A incidência de doenças emocionais decorrentes da difícil convivência em ambientes de trabalho cresce de forma alarmante. A maioria das empresas já estabeleceu controles que asseguram a realização de negócios alinhados com a ética. No entanto, essas mesmas empresas ainda não agem para inibir os erros de conduta dos seus representantes.

Como as empresas devem atuar para inibir a tomada de decisões equivocadas de colaboradores, incluindo gestores de alto nível que privilegiam interesses pessoais e não consideram o que é melhor para a empresa? Não faltam exemplos de organizações poderosas que sucumbiram por esse motivo.

Neste livro, Marcia Cristina Gonçalves de Souza defende que só existe um caminho para inibir essa ameaça e melhorar a qualidade de vida no ambiente de trabalho: a educação permanente para a ética.

Para desenvolver a consciência ética, é preciso despertar a mente, aplicar de forma eficaz uma política de consequências justas e avançar na oferta de canais de denúncia eficientes e confiáveis.

Newsletter

Sobre o(s) Autor(es)

Marcia Cristina Gonçalves de Souza é carioca, formada em jornalismo e com Pós-graduação em Gerência de Marketing pela ESPM e MBA Gestão Empresarial pela Universidade Católica do Salvador, em parceria com a UFRJ. Iniciou sua carreira no BNH em 1980, e atualmente é aposentada pela Caixa Econômica Federal. Trabalhou como repórter de TV, em Salvador, e editora de reportagens, em Curitiba. Depois de 14 anos na área de Comunicação Social, passou para a área de negócios da Caixa, gerenciando agências na Bahia e, mais tarde, como especialista em estratégia de negócios para clientes de alta renda e empresas de médio e grande porte, na matriz. Em 2013 foi nomeada para a ABCD — Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem —, no Ministério do Esporte, no qual exerceu a Coordenadoria Geral e depois assumiu a Diretoria de Informação e Educação Antidopagem. Deixou a ABCD após os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Conheça Também