Processando...
 

O Desenvolvimento Econômico da América Latina Desde a Independência

Autor:  José Antonio Ocampo , Luis Bértola

Categoria: Economia

Edição: 1° Edição

Número de páginas: 400

ISBN: 978-85-508-0260-2

Por: R$109,00

Sobre o Livro

Trata-se de uma leitura voltada para estudantes de economia, história econômica e áreas afins que oferece uma interpretação de dois séculos de desenvolvimento econômico da América Latina baseada em evidências empíricas rigorosas.
 
 
 
A história econômica da América Latina nos últimos dois séculos é uma história de desenvolvimento:
sua população e o produto per capita cresceram enormemente.
Também são observadas melhorias muito relevantes na expectativa de vida ao nascer e na educação. A porcentagem da população que vive em condições de pobreza tem caído substancialmente, embora com notáveis altos e baixos.
 
No entanto, a história econômica da América Latina também é uma história de frustrações.
Nenhum país conseguiu se juntar aos líderes do desenvolvimento mundial e, mais além de flutuações e saltos de crescimento, no longo prazo a distância entre a América Latina e o mundo desenvolvido vêm aumentando.
 
Esta obra apresenta uma visão concisa deste processo, que articula os avanços mais recentes nas discussões teóricas com as importantes conquistas das últimas décadas em matéria de produção de informação empírica e investigação histórica.
E uma vez que busca apresentar as características comuns à região latino-americana, realiza um esforço importante de captar a grande variação existente entre os
diferentes países da América Latina.
 
 
Nesta obra são discutidos com especial ênfase quatro aspectos da história econômica da América Latina:
 
  • O primeiro relaciona-se aos resultados do desenvolvimento econômico, com seus avanços e retrocessos quando comparados com outras regiões.
  • O segundo aspecto diz respeito à instabilidade econômica associada com os padrões de especialização internacional da região, que até hoje gira em torno dos recursos naturais e da instabilidade no acesso ao financiamento internacional.
  • O terceiro vincula-se ao ritmo lento em que a região tem desenvolvido instituições políticas e econômicas modernas, assim como as grandes variações nas políticas econômicas e paradigmas de desenvolvimento que as têm acompanhado.
  • O quarto aspecto refere-se à desigualdade, área em que a América Latina tem enfrentado problemas mais sérios do que outras regiões. Vamos recapitular brevemente como esses diferentes aspectos estão vinculados.

Newsletter

Sobre o(s) Autor(es)

José Antonio Ocampo é doutor em economia pela Universidade de Yale (1976). Professor na Escola de Assuntos Públicos e Internacionais na Universidade de Columbia.
É Presidente da Comissão de Políticas de Desenvolvimento do Conselho Econômico e Social Organização das Nações Unidas. Ocampo atuou em vários cargos nas Nações Unidas e do Governo da Colômbia, mais notadamente como Subsecretário-Geral para Assuntos Econômicos e Sociais Nações Unidas; Secretário Executivo da Comissão Económica para a América Latina e o Caribe (CEPAL). É Ministro da Fazenda e Crédito Público da Colômbia.

Luis Bértola é Ph. D em História Econômica, Universidade de Gotemburgo, na Suécia. Ele é professor de História Econômica e Desenvolvimento da Universidade da República, Uruguai. Foi professor visitante e lecionou cursos e seminários de pós-graduação em dezenas de universidades da Europa, EUA e América Latina. Também foi consultor do CEPAL, BID, PNUD e de diversos órgãos do governo do Uruguai. Faz parte do bureau da Associação Internacional de História Econômica. Atualmente coordena a Montevideo-Oxford Latin America Economic History Database.

Conheça Também