Processando...
 

Pragmatismo Sob Coação

Autor:  TONY VOLPON

Categoria: Economia

Edição: 1° Edição

Número de páginas: 240

ISBN: 978-85-508-0797-3

Por: R$54,90

Sobre o Livro

No final de 2014, Tony Volpon, o economista da Nomura, causou grande polêmica quando cunhou o termo “pragmatismo sob coação” para descrever, no caso da reeleita presidente Dilma Rousseff, como forças de mercado iriam induzir o início de um ajuste ortodoxo na economia apesar das afirmações feitas pela candidata durante a campanha eleitoral. Desde então, depois de ser nomeado diretor do Banco Central por Dilma, e hoje economista-chefe do UBS Brasil, Volpon ainda defende que o grau de autonomia e eventual sucesso de qualquer governo no Brasil vão depender das condições da economia global.
 
Neste livro, Volpon volta no tempo para apresentar como os eventos das últimas décadas, com destaque especial para a entrada da China na economia global e a Grande Crise Financeira de 2008, acabam explicando os sucessos e fracassos econômicos dos governos de Lula, Dilma e Temer. Volpon mostra como a raiz da crise econômica se deu por erros de avaliação do quadro global e de uma crônica superestimação da importância de fatores domésticos frente a mais importantes fatores globais, levando à recomendação que muitas vezes o melhor é esquecer Brasília.
 
 
 
Com um texto conciso e perspicaz, Volpon explica como os mercados podem influenciar as decisões de política econômica e por que os resultados foram distintos em 2003 e em 2015.
Fabio Alves, colunista do Broadcast e do jornal O Estado de S. Paulo
 
Ao provocar os leitores a esquecerem Brasília e aceitarem que o ambiente mundial tem papel central na evolução da economia brasileira, Tony Volpon mostra como nossa conjuntura se entrelaça com os eventos externos e como esses eventos em grande medida pautam as políticas econômicas domésticas.
Daniel Weeks, economista-chefe da Garde Asset Management
 
Para quem quer entender de onde estamos vindo e para aonde queremos e precisamos ir, sugiro fortemente este livro, uma leitura quase obrigatória.
— Luiz Fernando Figueiredo, sócio e CEO da Mauá Capital, ex-diretor do Banco Central do Brasil
 
Tony varre as últimas duas décadas de forma sucinta, passando pelos governos petistas em dois momentos distintos. Nos dois, comprova a sua teoria de que os governantes acabam sendo pragmáticos em vez de confrontar os mercados. Muitos me perguntam sobre um livro de economia ligado aos mercados para indicar. Certamente indicaria este, imperdível!
— Rogerio Xavier, sócio fundador, SPX Capital
 
Neste belo livro, escrito em linguagem acessível ao público geral, mas profundo e, portanto, com interesse ao público especializado, Tony expõe a sua narrativa da crise internacional de setembro de 2008 – a maior crise do capitalismo desde a grande depressão de 1929 – e como os movimentos da economia internacional afetaram a dinâmica econômica e política do Brasil. O volume termina com a melhor exposição introdutória da economia chinesa que conheço em português. Recomendo fortemente a leitura.
— Samuel Pessoa, doutor em economia pela USP, sócio da consultoria Reliance e colunista da Folha de S. Paulo

Newsletter

Sobre o(s) Autor(es)

TONY VOLPON é economista-chefe do UBS Brasil e professor do Mestrado Profissional em Economia da Fundação Getúlio Vargas (EESP-FGV). Foi diretor da Área Internacional do Banco Central do Brasil (2015-2016) e chefe de pesquisas para as Américas do Nomura Securities International em Nova York (2009-2015). Também trabalhou como operador de renda fixa para o Bank of America, Banco Safra e Banco de Boston em São Paulo, Chicago e Londres. Estudou  economia na McGill University e fez sua pós-graduação na Western University, ambas no Canadá. Publicou Globalização e a política: de FHC a Lula, em 2003.

Conheça Também